Immunethep, Genially, Sheetgo, Bound 4 Blue e Visual ganham os Prémios EmpreendedorXXI

Immunethep, Genially, Sheetgo, Bound 4 Blue e Visual ganharam os Prémios EmpreendedorXXI, uma iniciativa impulsionada pelo CaixaBank, através da gestora de capital de risco Caixa Capital Risc, e co-outorgada pelo Ministério da Economia, Indústria e Competitividade, através da Enisa, em Espanha, e pelo banco BPI, em Portugal.

Os vencedores de cada setor receberão 25 000 euros e acesso a um programa internacional de crescimento organizado com a Singularity University e a escola de negócios ESADE. As empresas finalistas de cada setor também terão acesso a este programa de crescimento.

Por outro lado, a MJN Neuroserveis, que se dedica à criação, produção e comercialização de dispositivos médicos com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas, conseguiu ter acesso à inovação concedida pela Embaixada de Israel em Espanha. Este reconhecimento contempla um programa de formação de uma semana em Israel, organizado pelo Centro Académico Tel Aviv-Yaffo, em colaboração com o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Israel.

O ato de entrega foi celebrado hoje no CosmoCaixa de Barcelona e foi presidido por Marcelino Armenter, diretor geral da CriteriaCaixa e presidente da Caixa Capital Risc; Luis Cabanas, diretor executivo da Banca de Empresas da CaixaBank; Pedro Barreto, administrador do BPI; Mario Buisán, diretor geral da Indústria e das PME e presidente da ENISA, e Daniel Kutner, embaixador de Israel em Espana.

Cinco prémios setoriais

Nesta fase, foram concedidos cinco prémios setoriais, a nível Ibérico, às empresas com maior potencial de crescimento nos âmbitos das Ciências da Vida, Tecnologias da Informação, Negócios Digitais, Tecnologias Industriais e Agroalimentar.

  • A empresa Immunethep (Portugal), startup biotecnológica que está a desenvolver uma vasta gama de imunoterapias antibacterianas, baseadas na descoberta de um novo mecanismo utilizado por diferentes bactérias patogénicas potencialmente mortais para suprimir a resposta imune do hóspede, ganhou o prémio da categoria de Ciências da Vida, em que foram finalistas a MJN Neuroserveis e a Peptomyc.
  • A Genially (Andaluzia) obteve o prémio no âmbito dos Negócios Digitais. É uma plataforma online muito completa e fácil de usar, a partir da qual qualquer utilizador pode gerar conteúdos interativos e animados sem ter de saber programação. Nesta categoria, as finalistas foram a Aervio e a Indexa Capital.
  • A empresa com maior potencial de crescimento no setor das Tecnologias da Informação foi a Sheetgo (Madrid), uma plataforma web com complemento em folhas de cálculo da Google que permite ao utilizador conectar as suas folhas de cálculo, automatizar o fluxo de dados entre elas e verificar as conexões existentes. Garante a rastreabilidade, confiabilidade e a automatização de dados. As empresas Heptasense e JUMP TV Solutions foram as finalistas deste setor.
  • No setor das Tecnologias Industriais, a premiada foi a Bound 4 Blue (Catalunha). As empresas HydraRedox Iberia e Solatom foram as finalistas. A Bound 4 Blue pretende estabelecer as bases, sob critérios de eficiência e poupança energética e económica, para incluir sistemas de propulsão baseados no uso do vento como padrão no processo de construção comercial de navios em todo o mundo.
  • Por seu lado a Visual (Comunidade Valenciana) arrebatou o galardão do âmbito Agroalimentar. Os projetos finalistas nesta categoria foram a CoolFarm e a H2Hydroponics. A Visual oferece soluções tecnológicas de gestão para o setor agroalimentar, utilizando tecnologia GIS, ligações com bases de dados externas, IoT e análise de dados.

Apresentaram-se 701 empresas, nesta edição, à fase setorial dos Prémios EmpreendedorXXI, que este ano foram trazidos, pela primeira vez para Portugal, depois da CaixaBank passar a controlar o BPI, no passado mês de fevereiro.